“Representar Portugal foi uma experiência incrível”

 “Representar Portugal foi uma experiência incrível”

A proencense Beatriz Baltazar, aluna no curso de Gestão de Hotelaria e Alojamento da Escola de Hotelaria e Turismo de Portugal de Coimbra, foi selecionada como concorrente ao concurso europeu de Front Office no âmbito da 33ª conferência anual da AeHT – Associatition Européenne des Études d’Hôtellerie de Tourisme, nos dias 2 e 3 de dezembro, na variante Gestão Hoteleira e Alojamento. Depois do 6º lugar conquistado, Beatriz esteve à conversa com o Jornal de Proença.

Jornal de Proença (JP) – Como é que surgiu a oportunidade de representar Portugal a nível Europeu?

Beatriz Baltazar (BB) – O meu curso é o de Gestão Hoteleira na vertente do Alojamento. Sendo um curso maioritariamente prático, os alunos são muitas vezes convidados a pôr em prova e em prática todos os conhecimentos que vamos adquirindo, e este foi mais um destes casos. O diretor da minha escola, Dr. José Luís Marques, primeiramente, convidou todos os alunos do meu curso a candidatarem-se ao concurso interescolar do Turismo de Portugal, na nossa área, Front Office, e posteriormente um de nós seria selecionado, tendo em conta a média de curso e nota de inglês, para ir representar a escola. Neste caso fui eu.

JP – Que prova é esta e em que consiste?

BB – Esta prova decorreu em Viana do Castelo em fevereiro, ficando em 5º lugar nacional. Desta prova interescolar, o primeiro lugar concorre a uma prova europeia, que este ano seria realizada em Aveiro; mas neste ano atípico a prova foi totalmente online, e posto isto o Turismo de Portugal convidou os 6 melhores da prova interescolar a também participar neste concurso europeu. Este projeto do Concurso Europeu, promovido pela AEHT – Associação de Escolas de Hotelaria e Turismo, consiste em premiar os melhores alunos/as na área da hotelaria e turismo. Neste caso a minha prova foi Alojamento/ Front Office, mas foram também realizadas duas outras provas como Gestão Hoteleira e Turismo, visto que as provas práticas (Restaurante, Bar e Cozinha) não foram possíveis de se realizar. A prova europeia decorreu nos dias 30 novembro, 1 e 2 de dezembro; dias bastantes intensos desde masterclasses e trabalhos de grupo, onde em tempo limitado teríamos 3 provas para completar, sempre em modelo de simulação (check-in, responder a um email e a um telefonema de modo a corresponder às necessidades do cliente).

JP – Após esta experiência que sentimento é que fica?

BB – Apesar de não ter ganho os lugares cimeiros, a participação e o facto de ter sido selecionada, com outros colegas, a representar Portugal foi uma experiência incrível e super enriquecedora, tanto a nível pessoal como profissional. Porém os alunos portugueses conseguiram trazer 6 medalhas de entre 12 países a concurso, o que demonstra que Portugal é um país que forma bons profissionais e que apesar de ser um pequeno “país plantado à beira mar” temos muito para oferecer e somos de facto um país hospitaleiro sempre pronto a receber quem nos visita.

Deixe o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Subscreva a nossa newsletter