Vila de Rei: Município mantém liderança na recolha de resíduos recicláveis

 Vila de Rei: Município mantém liderança na recolha de resíduos recicláveis

O Município de Vila de Rei mantém, segundo os últimos dados disponíveis, a posição de liderança na recolha dos resíduos de papel, vidro e embalagens entre os 25 concelhos abrangidos pela Valnor.

Os Vilarregenses são os que mais reciclam entre estes 25 concelhos, com uma média de 76,33 Kg/hab./ano de resíduos recaváveis (mais 8,67 Kg/hab./ano do que em 2019).

revela a autarquia Vilarregense

A autarquia salienta ainda que “para as principais fileiras de recolha seletiva de resíduos, cada Vilarregense reciclou em média 25,97 Kg/hab./ano de vidro, 31,64 Kg/hab./ano de papel e cartão (mais 6,3 Kg/hab./ano do que em 2019) e 18,73 Kg/hab./ano de embalagens de plástico (mais 4,1 Kg/hab./ano do que em 2019).”

Ao longo do ano de 2020, foram produzidas em Vila de Rei 941,1 toneladas de resíduos indiferenciados, mais 1% do que em 2019, o que representa 53,56% dos resíduos recolhidos. A fração dos recicláveis registou em 2020 o melhor ano de sempre, com o Município de Vila de Rei a valorizar 46,44% dos resíduos recolhidos.

Os quantitativos recolhidos em 2020 nos ecopontos foram 253,583 toneladas (105,092 t de papel/cartão, 62,21 t de embalagens plásticas/metálicas e 86,28 t de vidro). No seu conjunto este valor é superior em 11% ao valor atingido em 2019.

reforça a autarquia

Pela primeira vez, em 2020, o Município passou a encaminhar os resíduos verdes para valorização energética, com vista à produção de energia elétrica de fontes renováveis. Desta forma, existe um maior aproveitamento de biomassa florestal/resíduos verdes recolhidos no Concelho e, simultaneamente, uma redução de emissões de CO2 e diminuição do risco de incêndio.

Assim, em 2020 foram encaminhadas 355,9 toneladas de resíduos verdes, sendo que 298,48 toneladas de resíduos verdes tiveram como proveniência as operações de limpeza das faixas de gestão de combustíveis e 57,48 toneladas com origem do Centro de Receção e Transferência de Resíduos, local onde existe um contentor para a deposição dos resíduos verdes por parte da comunidade.

informa a Câmara

Foram igualmente registados valores muito positivos na recolha dos resíduos metálicos com um aumento de 49%, em comparação com 2019. A mesma situação também se verifica na recolha dos óleos alimentares usados, com um aumento de 37%, e nas pilhas usadas, com um incremento de 44% quando comparado com 2019.

No âmbito da sua atuação social, o Município apoia os Bombeiros Voluntários de Vila de Rei através do encaminhamento dos equipamentos elétricos e eletrónicos que são recolhidos no concelho. Em 2020, foram entregues os Bombeiros Voluntários de Vila de Rei 1,4 toneladas de resíduos elétricos e eletrónicos.

No que concerne aos resíduos volumosos, vulgarmente conhecidos por monos ou monstros, registou-se em 2020 um aumento de 31% em comparação com 2019, justificado com o período do primeiro confinamento, altura que os munícipes aproveitaram o tempo em casa para fazerem limpezas, eliminando assim diversos objetos obsoletos.

“Acreditamos que, apesar de todos os constrangimentos, este crescimento deve-se em grande parte ao envolvimento e participação dos Vilarregense e de todos aqueles que todos os dias recolhem e separam os seus resíduos, colocando-os nos ecopontos, contribuindo para a preservação ambiental da nossa região”

afirma Ricardo Aires, Presidente da Câmara Municipal de Vila de Rei

A Valnor é a empresa responsável pela triagem, recolha seletiva, valorização e tratamento de resíduos provenientes dos Municípios de Abrantes, Alter do Chão, Arronches, Avis, Campo Maior, Castelo Branco, Castelo de Vide, Crato, Elvas, Fronteira, Gavião, Idanha-a-Nova, Mação, Marvão, Monforte, Nisa, Oleiros, Ponte de Sôr, Portalegre, Proença-a-Nova, Sardoal, Sertã. Sousel, Vila de Rei e Vila Velha de Rodão.

Deixe o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Subscreva a nossa newsletter