Proença-a-Nova: Nove jovens estão a vigiar a floresta

Proença-a-Nova: Nove jovens estão a vigiar a floresta

Nove jovens, entre os 18 e os 30 anos, estão a vigiar a floresta no concelho de Proença-a-Nova no âmbito da iniciativa “Voluntariado Jovem para a Natureza e Florestas”.

As ações de vigilância móvel e fixa, com o intuito de defender as florestas de incêndios e garantir a sustentabilidade ambiental é orientada pelo IPDJ, Instituto Português do Desporto e da Juventude.

Sofia Carrondo e José Fernandes são dois dos jovens que embarcaram neste desafio. Ambos assumem que aceitaram ir para o terreno como forma de arranjar uma nova maneira de ocupar os seus tempos livres, agora que estão em pausa letiva.

“É uma grande responsabilidade. Embora seja uma tarefa relativamente simples de se fazer, não podemos ser negligentes”

frisa José Fernandes, que realça a importância deste trabalho para a comunidade

Apesar de estar disponível ao longo de todo o ano, o projeto arrancou no concelho de Proença-a-Nova no dia 19 de julho e terminará a 27 de agosto de 2021.

O principal objetivo desta iniciativa é tentar identificar mais rapidamente os focos destes incêndios florestais, que nos últimos anos têm afetado Proença-a-Nova, bem como toda a região envolvente.

refere a autarquia em nota enviada

Estes voluntários vêm complementar o trabalho já realizado pelos vigilantes nos principais pontos de vigia ao longo de todo o Verão, compostos por: posto de vigia de 1ª ordem do Chão de Galego, com equipas em permanência desde 7 de maio; posto de vigia de 2ª ordem, do Vergão, no início de julho.

Os jovens dividem-se em turnos de três semanas durante o período estipulado e são distribuídos em zonas de boa visibilidade para identificação de potenciais focos de incêndio, onde se costumam fixar durante cinco horas por dia.

Para si... Sugerimos também...

Deixe o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Subscreva a nossa newsletter