Proença-a-Nova: CDS-PP quer reunir com Comandante Distrital da GNR

Proença-a-Nova: CDS-PP quer reunir com Comandante Distrital da GNR

Numa nota enviada à nossa redação, a concelhia do CDS-PP faz saber que “quer uma reunião com carácter de urgência” com o Comandante do Destacamento Territorial da GNR de Castelo Branco, Coronel Albino Tavares.

O encontro é justificado pela “sequência de diversas queixas, que um elevado número de cidadãos deste concelho, nos tem transmitido acerca da atuação, em diversas situações, dos militares da GNR”.

“O CDS-PP, enquanto partido que ajudou a construir a democracia, desde o primeiro momento, pauta-se não só pela defesa de uma total autonomia pelos diversos órgãos de soberania, onde se inclui naturalmente as forças de segurança, mas também pelo respeito que estas nos merecem contra todo o tipo de ataques a que estão sujeitas, sejam esses ataques de carácter ideológico ou de outras formas”

realça a concelhia na nota enviada

Para o CDS são dois os assuntos que quer analisar com o comando da GNR.

“Primeiro, temos registado um elevado número de queixas por parte de cidadãos, que no livre exercício do seu direito de circulação na via publica, têm sido perseguidos no verdadeiro sentido da palavra e algumas vezes até ao interior de propriedades privadas, por militares da GNR, com o único objetivo de fazer testes de alcoolemia.”

afirmam

Assunto que para o CDS merece atenção pois “os militares não se coibiram sequer de demonstrar o seu total descontentamento, por na maioria das vezes, estarem perante resultados negativos para os referidos testes”.

Já o segundo tema é as “verificadas, um pouco por todo o concelho, operações stop de grande envergadura, desproporcionais ao diminuto número de cidadãos que vivem no concelho, sendo que destas temos a registar um enorme número de queixas, normalmente caracterizadas por um elevado excesso de zelo por parte dos militares da GNR”. Na nota enviada o CDS explica ainda que “estas operações têm-se estendido à Zona Industrial onde se tem verificado um crescente sentimento de revolta por parte de quem faz do trabalho o seu ganha pão”.

Perante o exposto e afirmando que “não há registo de atuações idênticas em qualquer outro concelho do distrito de Castelo Branco” o CDS pretende saber “qual o objetivo concreto destas atuações, e se as mesmas têm de alguma forma contribuído, se é que têm contribuído, para a diminuição da sinistralidade e criminalidade”.

Ao longo do dia de hoje, o Jornal de Proença entrou em contacto com Destacamento Territorial da GNR de Castelo Branco de forma a obter uma reação por parte do Comandante do Destacamento. Até ao momento ainda não foi possível obter essa reação devido ao facto do Coronel Albino Tavares não estar presente. Contudo foi garantido ao nosso jornal que o email do pedido do encontro foi recebido.

GNR vai reunir com CDS mas diz que situação “nada mais é que o normal”https://jornalproenca.pt/proenca-a-nova-gnr-vai-reunir-com-cds-mas-diz-que-situacao-nada-mais-e-que-o-normal/

Para si... Sugerimos também...

Deixe o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Subscreva a nossa newsletter