Marcelo rendido às trufas de medronho

Marcelo rendido às trufas de medronho

Da Beira Baixa para a Casa Civil do Presidente da República. O Chefe Artur Norberto, administrador executivo da Quinta da Olelas, e natural de Proença-a-Nova, deslocou-se recentemente ao Palácio de Belém para entregar em mãos ao Presidente da República as trufas de licor e de aguardente de medronho de sua autoria.

“Foi uma resposta ao desafio lançado no ano passado pelo Presidente”

explica Artur Norberto

A ideia de oferecer as suas trufas ao Chefe de Estado surgiu “quando me lembrei de ter visto, no ano passado, uma reportagem em que Presidente da República dizia ser fã do medronho e lançava o desafio para se aproveitar mais as suas potencialidades, que era um produto pouco explorado em Portugal”, conta o chefe Artur.

Daí até a viagem do Retaxo, em Castelo Branco, a Lisboa, ao Palácio de Belém, se tornar uma realidade foi a distância de dois telefonemas. O primeiro contacto partiu do Chefe Artur Norberto a solicitar uma audiência com o Presidente da República para mostrar o produto. “Pediram-me para enviar um email a apresentar o meu projeto das trufas da Quinta das Olelas e que iam ver o que podiam fazer”, conta. Qual não foi o seu espanto, quando, no dia seguinte, recebe um telefonema do próprio Presidente Marcelo Rebelo de Sousa. “Mostrou-se disponível para me receber e muito interessado em conhecer o produto que tínhamos desenvolvido aqui na quinta”, confessa Artur Norberto.

A audiência com o Presidente da República não podia ter corrido melhor.

“Falámos do produto, das suas potencialidades, assim como de alguns projetos que temos em vista aqui, para a Quinta das Olelas”

confidencia o criador das Trufas de Licor e de Aguardente de Medronho

Do encontro ficou o convite para Marcelo Rebelo de Sousa se deslocar a Castelo Branco e visitar a quinta logo que possível, após a reabertura da atividade.

“Creio que ele ficou muito satisfeito e mostrou-se genuinamente interessado no que estamos a fazer e nos projetos que temos em vista”

diz

Nas mãos de Marcelo Rebelo de Sousa, além das trufas, o chefe Artur Norberto deixou também aguardente, licor e compota de medronho, “oferecidas por alguns dos nossos fornecedores, bem como uma prenda da Câmara de Proença-a-Nova”.

Em troca Artur Norberto recebeu um desafio presidencial:

“Desafiou-me a escrever um livro, com a história da minha vida e da minha família”, conta emocionado Artur Norberto. Um caso a pensar, admite, “nos intervalos da promoção das trufas de aguardente e de licor de medronho”.

Para si... Sugerimos também...

Deixe o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Subscreva a nossa newsletter