Igreja: Proença celebra dia da Santa Cruz

 Igreja: Proença celebra dia da Santa Cruz

Depois de um ano de paragem, devido à pandemia de Covid-19, o concelho de Proença-a-Nova volta a celebrar o dia da Santa Cruz.

Desta feita na próxima segunda-feira, 3 de Maio, será celebrada, na Igreja Matriz de Proença-a-Nova, pelas 11h, uma Eucaristia com a presença do Santo Lenho. No final da celebração, o Santo Lenho, pedaço da cruz de Cristo crucificado, que foi oferecido por Pedro da Fonseca à Santa Casa da Misericórdia de Proença, será exposto na Igreja da Misericórdia de Proença-a-Nova.

O dia de Santa Cruz foi até há três décadas feriado municipal, tendo passado, durante o mandato do Pe. António Sousa, para o dia 13 de junho.

Para as gentes de Proença, preservar esta data é também celebrar a vida de Pedro da Fonseca, nem sempre conhecida das novas gerações. Nascido em Proença-a-Nova em 1528, Pedro da Fonseca entrou no Colégio de Jesus, em Coimbra, aos 20 anos. Recebeu o grau de Doutor em Teologia, na Universidade de Évora, numa cerimónia que contou com a assistência do Cardeal D. Henrique e D. Sebastião, presenças que indiciam o seu peso político. Em 1572 foi escolhido para representar os jesuítas portugueses em Roma, na eleição do novo superior. Nessa altura, foi conselheiro do Papa Gregório XIII e aproveitou os dez anos que permaneceu em Roma para desenvolver as suas reflexões sobre Metafísica que o tornariam conhecido como o Aristóteles Lusitano.

Pedro da Fonseca recebeu um pedaço da cruz de Cristo crucificado pelos seus préstimos e, regressando a Portugal, trouxe consigo a relíquia do Santo Lenho que doou à Santa Casa da Misericórdia da sua terra natal, em 1588, bem como o terreno onde foi construída a Capela da Misericórdia.

O Santo Lenho tornou-se então num símbolo de culto e fé, ao qual a população pedia proteção em situações de intempéries, secas, pragas e outras doenças.

O Dia da Santa Cruz, celebrado a 3 de maio, regista a descoberta da Cruz de Cristo, em 326, por Santa Helena e ainda a recuperação da mesma Cruz em 628 por Heráclio, que a reconquistou aos persas e a levou às costas para Jerusalém, tendo a entregue ao patriarca Zacarias, no dia 3 de maio de 630.

Deixe o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Subscreva a nossa newsletter