Romper com o ambiente

Romper com o ambiente

Não é nas fontes do mundo, nas margens poluídas das águas mundanas, mas sim nas fontes da Fé que os homens encontrarão o seu refrigério, Luz e Paz: a Vida em tons de Eternidade.

Será possível respirar um ar contaminado sem que os nossos pulmões sejam afectados por ele? O cristão de hoje nasce e cresce numa sociedade que, na prática, está totalmente descristianizada. O sistema de pensamento que vai determinar os seus critérios, os seus gostos e os seus juízos em todos os assuntos de importância, corrompe-se de maneira gradual devido aos erros predominantes na sociedade e fortemente impostos por ela, ainda que de forma subtil. Estes erros flutuam como germes malignos nos meios pelos quais as ideias são intermitentemente transmitidas à mente do ser humano.

Nós vemos que há pessoas que são publicamente tentadas pelas muitas seduções do prazer, que há jornais e revistas que não têm moderação nem vergonha, que há peças de teatro, filmes e telenovelas que se destacam pelo seu caracter licencioso e que tudo parece conjugar-se para que o prazer possa reduzir a virtude ao mais tranquilo dos sonos.

Em consonância e maliciosamente coerentes, aqueles que agem assim de forma mundana, afastam-se da esperança nos bens celestiais, reduzem o seu nível de felicidade às coisas terrenas e materiais, ao efémero e perecível, mas consequentemente arrastam os mais incautos e desprevenidos ou inseguros.

Assim enfraquecidos e aliciados com o império dos sentidos e do prazer, a curto prazo são manipulados para um ilimitado ciclo de vícios, dos quais ficarão sempre dependentes, cada vez mais alienados e débeis, terreno fértil para lhes imporem a autoridade e o domínio do mal.

O cristão que sob a acção da graça divina, encontra a força e a coragem para rebelar-se contra critérios dos pseudo valores dominantes, volta-se instintivamente em busca dum esquema de vida satisfatório, rumo ao alto, porém estará sempre sujeito a interferências perniciosas, nefastas e perigosamente sedutoras.

É urgente romper com este ambiente soturno, maléfico para o corpo, para a alma e para o espírito, desgrudar do “politicamente correcto” e levantar voo rumo à Luz, pela Cruz. Em causa está o negócio mais importante da nossa vida: a salvação eterna.

Quem acredita, não perece na banalogia do quotidiano, rompe com o ambiente estagnado, não se deixa agrilhoar, mas ruma ao Norte, ao Alto, ao Divino e ao Céu com os olhos postos em Deus, seu Salvador.

*Joana Cordeiro

Para si... Sugerimos também...

Deixe o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Subscreva a nossa newsletter