Proença-a-Nova recebeu mais de 160 jovens basquetebolistas federados

Proença-a-Nova recebeu mais de 160 jovens basquetebolistas federados

Durantes os meses de julho e agosto, Proença-a-Nova acolheu mais de 160 jovens basquetebolistas federados, com idades entre os 11 e os 17 anos, em vários campos de férias, numa parceria entre o Município e a ABA – Associação de Basquetebol Albicastrense. Nesta quinta-feira, 26 de agosto, os 56 atletas do último Campus Internacional de Basquetebol – 39 dos quais provenientes de Espanha – e a equipa técnica foram recebidos pelo executivo municipal, tendo sido entregue uma lembrança a agradecer o apoio à realização desta atividade. João Lobo, presidente da Câmara Municipal de Proença-a-Nova, atribuiu uma missão especial a todos os jovens: “que esta seja uma experiência que voltem a repetir nos próximos anos e aqueles que não conheciam Proença-a-Nova têm o compromisso a partir de agora, além de bons desportistas e bons basquetebolistas, de serem embaixadores destes territórios”, referiu.

Marco Galego, um dos treinadores e diretores do Campus Internacional, realça que também faz parte desta iniciativa a promoção do concelho.

“Além de lhes darmos o basquetebol, tentamos deixar um pouco das raízes das zonas onde estamos, para que eles depois possam voltar com os pais de férias”

Marco Galego

Em todos os campos houve sempre uma visita a uma das praias fluviais do concelho, sendo que esta semana deslocaram-se ao Malhadal, com utilização do Fluvifun – Parque Aquático. Tendo em conta a pandemia, as saídas são reduzidas ao indispensável, havendo ainda outros impactos, por exemplo ao nível do número máximo de participantes que costumava ser de 130.

“Em Proença-a-Nova encontrámos o que não tínhamos nos sítios onde temos feito este campus até agora: conseguimos ter quartos individuais para os miúdos, até para desta forma deixarmos os pais mais tranquilos”

Marco Galego

O treinador e selecionador nacional BCR (Basquetebol em Cadeira de Rodas) adianta ainda que os atletas, todos federados, são originários de vários pontos do país e de Espanha, criando-se laços de amizade “que eles levam para a vida” e misturando-se várias culturas basquetebolísticas. “Se tudo correr bem no próximo ano estaremos cá”, garante, esperando que seja já em contexto sem pandemia.

Para si... Sugerimos também...

Deixe o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Subscreva a nossa newsletter