Proença-a-Nova: Crianças do concelho criam laço humano azul

Proença-a-Nova: Crianças do concelho criam laço humano azul

No âmbito do mês da Prevenção dos Maus tratos na Infância, cerca de 200 crianças do concelho de Proença-a-Nova criaram esta manhã, 20 de abril, no Parque Urbano Comendador João Martins um laço humano azul. A iniciativa da Comissão de Proteção de Crianças e Jovens de Proença-a-Nova (CPCJ) incluiu, além das crianças do 1º ciclo do Ensino Básico da vila, as crianças do pré-escolar, da Creche “O Cortiço” e da escola da Sobreira Formosa.

Devido à pandemia de Covid-19, o laço humano não foi realizado nos últimos dois anos, e para Ana Rita Simão, Presidente da CPCJ de Proença, este retomar além de “criar uma normalidade” faz todo o sentido para a prevenção dos maus tratos.

“Este regresso é de todo importante porque para além de criar uma normalidade permite também que esta iniciativa, que têm haver com a prevenção dos maus tratos infantis, feita por todo o país neste mesmo dia, como ação de prevenção faça sentido que seja realizada no exterior porque cumpre bem a tarefa de fazer a prevenção e o alerta para a comunidade em geral que é esse o objetivo”.

afirmou a responsável ao Jornal de Proença

Não esquecendo a importância dos mais adultos nestas iniciativas, a responsável pela CPCJ de Proença, salienta ainda que a inclusão das crianças permite que tenham “desde sempre uma voz ativa”.

“Para as crianças é fundamental para elas desde sempre terem uma voz ativa e uma consciencialização daquilo que são os direitos. Já para os adultos nunca é demais fazer estas ações que sensibilizam e que ao fim ao cabo são um alerta e para nos relembrar que infelizmente ainda ocorrem algumas situações de maus tratos”.

confidencia Ana Rita Simão

Jéssica Martins, Catarina Cascalheira e Beatriz Costa foram três das crianças que, vestidas a rigor, elaboraram o laço. Em declarações ao Jornal de Proença as três crianças, do 4º ano de escolaridade, não têm dúvidas da importância da iniciativa.

“Gostámos de participar! Foi muito importante fazer este laço para todos juntos protegermos os direitos das crianças. As pessoas não podem maltratar as crianças nem abusar delas”.

afirmara as três numa só voz ao nosso jornal

No final, e com a participação do Grupo de Desporto do Município de Proença-a-Nova, as crianças terminaram a manhã num momento de convívio com muita música e dança.

Recorde-se que a Campanha do Laço Azul (Blue Ribbon) iniciou-se em 1989, na Virgínia, E.U.A., quando a avó Bonnie W.Finney amarrou uma fita azul à antena do seu carro “para fazer com que as pessoas se questionassem”. O azul da fita refletia a cor das nódoas negras e dos corpos batidos dos seus dois netos, alvos de violência pela mãe e namorado. O azul servia como um lembrete constante na sua luta pela proteção das crianças contra os maus-tratos.

Para si... Sugerimos também...

Deixe o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Subscreva a nossa newsletter