Pilar Solar

Pilar Solar

No dia 09 de maio, segunda-feira, observou-se um pôr do Sol pouco habitual – o Sol, que se afundava no horizonte, projetava uma coluna de luz na vertical criando um cenário raro, mas de espetacular efeito. Tratou-se de um fenómeno ótico conhecido genericamente por Pilares de Luz, neste caso concreto por Pilar Solar, por usar o Sol como fonte de luz.

Estes fenómenos podem ser produzidos também a partir do luar ou até de fontes de iluminação pública, criando, em qualquer dos casos, um cenário surreal que alguns tendem a associar a avistamentos OVNI, outros até a causas religiosas. Os Pilares de Luz na realidade são um fenómeno ótico resultante da reflexão da luz do Sol (ou de outra fonte luminosa) na superfície de pequenos cristais de gelo, cujas dimensões, que rondam os 0,02 mm, permitem que se mantenham suspensos ou caiam de forma muito lenta através da atmosfera. Esses cristais de gelo formam-se em massas de ar muito estáveis em condições de baixa humidade, constituindo as nuvens cirrostratus, que criam assim uma aparência semelhante a um véu muito fino, de aspeto leitoso, quase transparente que se estende até às camadas de baixa altitude, o que leva este fenómeno a ser particularmente visível quando o Sol se encontra próximo ou mesmo abaixo da linha do horizonte, ou seja, ao pôr do sol.

Por todas estas razões, é um fenómeno raro que merece ser contemplado e apreciado. Não é de natureza metafísica, mas está apenas ao alcance de quem se autorizar a olhar os céus e apreciar o mundo que nos rodeia.

*Álvaro Folhas NUCLIO CITEUC 

Para si... Sugerimos também...

Deixe o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Subscreva a nossa newsletter