Oleiros: Roteiro de visitas guiadas e encenadas passou pela Madeirã

Oleiros: Roteiro de visitas guiadas e encenadas passou pela Madeirã

No passado sábado, dia 6 de novembro, a aldeia da Madeirã foi palco da terceira visita guiada e encenada promovida pelo Município de Oleiros, no âmbito de uma rota inserida no projeto Beira Baixa Cultural 2.0.

Esta foi uma manhã bastante rica em histórias e memórias que, a exemplo das restantes visitas, veio valorizar o património local. Os visitantes tiveram como guia local Paulo Silva, o qual transmitiu todo o conhecimento pela sua terra natal, cativando todo o grupo. A Igreja Matriz, a Escola da Ti Martinha, a Taberna Chico Barroca, a instalação de um antigo lagar de varas, a padaria do Sr. Alberto, o antigo telégrafo, a Casa da D. Rosa, a Casa Paroquial, a Mercearia de Libânio Ribeiro, a Casa Barata Salgueiro, a casa dos Barbeiros Sangradores e as Fontes António Salavisa e Manoel das Neves, foram alguns dos sítios por onde o grupo passou. 

informa a autarquia em nota enviada

Ao longo do percurso, o grupo de teatro Vaatão recriou algumas cenas, como a vinda dos filhos da terra radicados em Lisboa, um pequeno tributo a António Barata Dias – Barbeiro-sangrador, as vivências no lavadouro, a referência ao medronho e as tradições antigas da Madeirã.

Em plena capital do Medronho, a visita ficou valorizada pela passagem pela destilaria Silvapa, onde se puderam degustar os galardoados produtos desta unidade transformadora e o genuíno “bolo de mel da Madeirã”, bem como visualizar o espaço museológico com artefactos de vários ofícios, vivências e tradições.

O saber-fazer da Madeirã ficou demonstrado com a exibição do espólio dos três artesãos locais: Arte Para Amanhã, de Lynn & Scott, Paus d´obra, de Albino Bento e Isidro Farinha, evidenciando em três pontos distintos toda a criatividade e autenticidade contida nas suas produções.

A ação terminou com a interpretação de uma cantiga ancestral da Madeirã, a cargo de um grupo de habitantes da aldeia.

A iniciativa regressa a 27 de novembro, na aldeia de Orvalho.

Para si... Sugerimos também...

Deixe o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Subscreva a nossa newsletter