Lixo amontoado gera insatisfação

Lixo amontoado gera insatisfação

Por intermédio de um residente local, durante o dia de hoje, chegou ao Jornal de Proença a informação de que existe um anormal amontoado de lixo na Rua da Sertã, em Proença-a-Nova, junto ao Ecoponto, situação ilustrada com fotos, que se verificava ainda há momentos antes da nossa publicação.

Há vários dias que o ecoponto da rua da Sertã está a abarrotar e dei conhecimento disso ao município, no entanto continua cada vez pior…

relatou o residente

A par disso este reportou ainda que ” (…) os caixotes do lixo não se conseguirem abrir com o pé, por estarem partidos e em tempos de COVID, tudo o que não tocarmos ajuda-nos um bocadinho (…) “

De acordo com o que pudemos apurar junto dos serviços associados à recolha do lixo Municipal, regra geral, o lixo dentro da zona urbana de Proença-a-Nova é recolhido às segundas, quartas e sextas-feiras, não existindo nenhuma anormalidade identificada.

Foi ainda salientado que, por vezes, não existe uma utilização consciente e racional no depósito de lixo, por exemplo, muitas vezes, poucas horas depois da recolha, os caixotes estão novamente cheios, sendo que é normal encontrar vários compostos orgânicos, como folhas secas ou plantas, que podem após compostagem ser inclusive utilizadas como fertilizante.

Compreendendo que ninguém deve gostar de ver lixo amontoado, ainda para mais à beira de residências, sendo por isso cada vez mais importante um conhecimento e sensibilização para as várias matérias que efectivamente são lixo e as que não são. Tanto que, quando estas são em grandes quantidades, deve-se utilizar locais próprios como ecopontos industriais (por exemplo, o da Valnor na Zona Industrial de Proença) ou avisar antecipadamente os serviços.

Não sabendo mais informação sobre a situação em causa, esperamos que esta seja entretanto resolvida, agradecemos a colaboração dos intervenientes.

Para si... Sugerimos também...

Subscreva a nossa newsletter