Falta de médicos: Vagas continuam por ocupar

Na última edição do jornal “O Concelho de Proença-a-Nova” foi noticiado o facto de mais de dois mil utentes do concelho de Proença-a-Nova estarem sem médico de família. Na altura e antes da notícia ser avançada, o nosso jornal tentou obter uma reacção deste problema junto da Directora Clínica da ULS de Castelo Branco, Dr.ª Eugénia André. Até ao fecho da última edição não conseguimos, nem por chamada nem por email, obter qualquer resposta.
Seis dias depois do email enviado a nossa redacção recebeu uma resposta assinada pela responsável do Gabinete de Comunicação e Imagem da ULSCB, Andreia Gil. Nessa resposta a responsável afirma que depois de divulgados os resultados dos concursos nacionais de médicos de família “infelizmente ninguém ocupou a vaga, pelo que teremos que recorrer a concurso externo”. A responsável adiantou ainda que “a ULSCB está a iniciar contactos para contratação”.
Perante esta resposta o nosso jornal quis saber se há algum prazo estipulado para que a situação possa estar resolvida e quantos médicos pretende a ULSCB contratar visto que na resposta só se referiu a uma vaga. Recorde-se que devido ao atingir da idade da reforma o Centro de Saúde de Proença-a-Nova perdeu não um mas sim dois médicos de família.
Perante as novas questões a nossa redacção ficou uma vez mais sem resposta.

Para si... Sugerimos também...

Subscreva a nossa newsletter