Cláudia André questiona Ministra da Agricultura

 Cláudia André questiona Ministra da Agricultura

A Assembleia da República continua a discutir, em fase de especialidade, o Orçamento do Estado para 2021. Nesse sentido a parlamentar Cláudia André, eleita por Castelo Branco questionou a Ministra da Agricultura, Maria do Céu Antunes.

Ao referir que o distrito de Castelo Branco e o Pinhal Interior é das zonas do país em que “a prática da agricultura é convencional, familiar e de subsistência. Onde há famílias cujo seu trabalho suplementar na agricultura sustenta efetivamente os seus filhos”, Cláudia André quis saber

porque vai, a senhora Ministra, aumentar os impostos a agricultores que simplesmente precisam desta agricultura para viver, comer e sustentar as suas famílias?

Apesar de concordar com o objetivo de “aumentar e melhorar as práticas agrícolas amigas do ambiente” Cláudia André considera o aumento dos impostos dos adubos sintetizados e fertilizantes não orgânicos um “castigo” para os agricultores só para “fazer a vontade a alguns partidos”. Nesse sentido a parlamentar questionou a Ministra:

Haverá mais apoio técnico no terreno aos pequenos agricultores? Se estas medidas forem efetivamente eficazes, mobilizarão os agricultores efetivamente a deixarem, por si só, de utilizarem estes adubos, mas será a melhor solução aumentar os impostos ou aconselhar corretamente estes pequenos agricultores?

A parlamentou que salientou ainda o facto “de grande parte dos agricultores, cujas culturas foram destruídas pelas intempéries e se candidataram ao financiamento da medida 6.2.2 do PDR, que repõe o potencial produtivo, ainda não terem recebido os apoios” defendeu “a urgência na entrega das referidas ajudas”. Cláudia André quis ainda saber quando serão pagos os “78% dos apoios solicitados e ainda não pagos?”.

Do lado da Ministra não houve qualquer resposta às perguntas colocadas.

Deixe o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Subscreva a nossa newsletter