CASTANHAS PILADAS

CASTANHAS PILADAS
António Manuel Silva

No PINHAL INTERIOR SUL (PIS), e julgo que em todo o Portugal, usa-se o termo “castanha pilada” para significar a castanha que está seca e sem casca nem pele. É um processo longo e demorado que implica alguns cuidados técnicos.

No tempo em que não havia frio para congelar castanhas era uma forma de as conservar, secas e descascadas, e de acrescentar algum valor na sua venda. Quem nunca as viu à venda?

Neste caso, depois da apanha e da extração dos “ouriços”, a castanha reservada à seca foi espalhada em “caniços”. Tratava-se de uma dependência, o primeiro piso de um anexo rural (palheiro) em cima de cujo soalho foi espalhada a castanha para secar. (Como com alguma frequência aquele soalho era construído por uma armação feita com canas entrelaçadas, ficou o nome de caniço.) No caso concreto que se reporta, na Roda, uma aldeia nos arredores de Oleiros, as castanhas foram espalhadas sobre tábuas de pinho ligeiramente intervaladas.No rés-do-chão, imediatamente por baixo do caniço, durante o Inverno, houve a preocupação de manter uma pequena fogueira acesa de forma a irradiar algum calor para o caniço para ir secando as castanhas. Em tempos de antanho, a lenha preferida era a de “torga” (raiz da urze/moita) por mais calorífera, de combustão mais lenta e mais constante. No final de Dezembro ou no início do ano seguinte, procedia-se ao ritual da “pisa das castanhas”. Neste caso foi a 09/01/2010. Marcado o dia da jornada, convidados os amigos, melhorado o “rancho”, preparado o instrumental e e aprontados os pisadores, começaram os trabalhos.

As castanhas foram retiradas do caniço, lançadas em cestos feitos de tiras de chapas metálicas dentro dos quais artistas experimentados, de botas bem calçadas, dançaram um verdadeiro sapateado que ia tendo o condão de descascar a fruta bem seca depois do que, com safanão à esquerda e abanão à direita, outros se encarregaram de expulsar o que restava da casca original que o calor da torga havia ajudado a secar.

E… eis a castanha PILADA!

Recordo a relevância da castanha na alimentação das populações rurais do interior de Portugal antes da chegada e divulgação da batata. Comiam-se de todas as maneiras e feitios quase a todas as refeições…

Deixamos um album fotográfico retirado das publicações do Facebook do autor para melhor compreensão do processo.

Para si... Sugerimos também...

Subscreva a nossa newsletter