Autárquicas 2021: Paulo Farinha Luís é o candidato do PSD à Câmara Municipal da Sertã

Autárquicas 2021: Paulo Farinha Luís é o candidato do PSD à Câmara Municipal da Sertã

Paulo Farinha Luís é o candidato do PSD à Câmara Municipal da Sertã. Uma candidatura que conta com o apoio do CDS. O candidato responde hoje às questões do Jornal de Proença.

Jornal de Proença (JP): Para quem não o conhece quem é o Paulo Farinha Luís?

Paulo Farinha Luís (PFL): Nasci no concelho da Sertã há 50 anos, sou casado e pai de 2 filhos. Estudei na Universidade de Évora, onde me licenciei em Economia e onde fui dirigente associativo. Terminado o curso, regressei às origens, comecei por trabalhar como docente e diretor da Escola Tecnológica e Profissional de Sertã. Posteriormente, ingressei na Câmara Municipal da Sertã.

Há 24 anos, criei uma empresa privada de informática e contabilidade, que ainda hoje é geradora de empregos e contribui para a fixação de talento no concelho. Desde cedo que o associativismo é parte integrante da minha vida, pelo importante papel que as associações desempenham no apoio à comunidade, às pessoas. Sou voluntário e membro de órgãos sociais em várias associações e instituições, concelhias e ao nível distrital.

Desde 2014, ano da sua constituição, sou presidente do SERQ – Centro de Inovação e Competências da Floresta, associação científica, tecnológica e de formação, cujos sócios fundadores são o Município da Sertã, a Universidade de Coimbra e o Laboratório Nacional de Engenharia Civil (LNEC) e que conta atualmente com aproximadamente 3 dezenas de postos de trabalho diretos e altamente qualificados.

Considero-me empreendedor, dinâmico, com conhecimento e capacidade para fazer mais e melhor pelo concelho da Sertã, para o que conto com a minha equipa e com a colaboração de todos. Sou, de facto, apaixonado pelo concelho, um concelho fantástico.

JP: Em linhas gerais, quais são os principais pilares do seu programa eleitoral?

PFL: O programa do PSD para o concelho da Sertã assenta em quatro eixos estratégicos – “Economia e emprego”, “Educação”, “Ação Social e Saúde” e “Cultura, Desporto e Juventude”.
Linhas orientadoras de toda a nossa ação futura e que se concretizam em medidas e políticas públicas que irão promover a atração de novas empresas e apoio às que já se encontram instaladas no concelho, de forma a estimular a criação de postos de trabalho, captar trabalhadores qualificados e fixar população ativa.

Iremos dar atenção redobrada às áreas do turismo e da floresta, através do estímulo à diversificação, inovação e valorização dos produtos da floresta.

No campo da educação, iremos fomentar a educação e formação ao longo da vida, no sentido de promover uma maior justiça social, que conduz ao desenvolvimento económico. Apostamos no reforço da atratividade do concelho, assente num ensino público e privado de excelência, na melhoria de equipamentos e incremento de serviços.

Na ação social, daremos especial atenção à implementação de um serviço de apoio domiciliário a idosos ou de quem deste necessite em suas casas, onde sempre viveram, perto dos vizinhos que conhecem desde sempre, reforçando a excelência dos serviços à terceira idade nas instituições do concelho.

Temos a preocupação de que todos tenham acesso a habitação condigna, seja a custos controlados ou habitação social. O mesmo na saúde, onde potenciaremos os serviços, para maior proximidade e conforto a todos.

Na cultura, que nos identifica, impõe-se a aposta na diversidade cultural, através de uma política ativa e de projetos que valorizem a nossa história.

No desporto, vamos reforçar um trabalho de parceria entre a autarquia e as associações e promover o desporto de saúde para a comunidade. Na juventude, trabalharemos no sentido de valorizar a dinâmica e criatividade dos jovens e criar condições para que estes escolham o concelho da Sertã para viver e trabalhar.

A nossa visão passa ainda por reforçar a centralidade regional do concelho da Sertã, tornando-o ainda mais atrativo para viver e trabalhar, promovendo a iniciativa privada, valorizando o trabalho, garantindo o desenvolvimento económico e a qualidade de vida das pessoas, que são o nosso principal foco.

Temos projetos concretos, sólidos e estruturantes que realçam o potencial para atrair investimento e pessoas e melhorar a qualidade de vida neste território.

JP: Quais são os principais desafios que o concelho da Sertã irá enfrentar nos próximos anos?

PFL: Os principais desafios do concelho da Sertã para os próximos anos estão claramente relacionados com a criação de emprego e com a fixação de população. Decorrentes destes desafios, e a estes associados, surgem outros relacionados com o quotidiano de quem vive, trabalha e nos visita.

O nosso concelho precisa de mais emprego e melhor economia. A interioridade não é uma fatalidade, e, com esta noção, temos que atrair novas empresas, mas também apoiar as que já criam riqueza no concelho, estimular a criação de postos de trabalho e fixar população jovem e ativa. Mas não podemos dissociar estes objetivos da aposta num ensino de qualidade, do apoio às famílias, do acesso a habitação (nomeadamente a custos controlados e habitação social), mas também da cultura e do desporto, essenciais para a nossa identidade e para a promoção da saúde.

É preciso reforçar a centralidade do concelho, tornando-o mais atrativo para viver e para trabalhar, através da promoção da iniciativa privada, da valorização do trabalho, pois só assim é possível garantir o desenvolvimento económico e a qualidade de vida das pessoas. As pessoas são o nosso principal foco e, criar melhores condições para que estas vivam melhor, potenciando tudo o que o concelho da Sertã tem de bom é, de facto, objetivo primordial. O território é, essencialmente, as pessoas. É para elas e com elas que iremos enfrentar os desafios dos próximos anos.

JP: O que o distingue dos demais candidatos?

PFL: O conhecimento da realidade autárquica e do concelho da Sertã, onde nasci. Há muitas décadas que a minha atividade está assente num contacto estreito com a população, com as associações e com as empresas, por via da atividade profissional.

Por outro lado, o projeto que apresentamos para o concelho. Com ideias concretas, sólidas, alicerçadas numa visão social-democrata, assente numa aposta clara na promoção da iniciativa privada e da valorização do trabalho para garantirmos o crescimento económico e a qualidade de vida das pessoas. Acredimos que os postos de trabalho e crescimento económico sustentável se conseguem por via da iniciativa privada e por isso precisamos fixar e apoiar as novas empresas e aquelas que já desenvolvem a sua atividade no concelho.
Em relação às pessoas que, por qualquer razão, não conseguem garantir para si e para a sua família condições de vida condignas pela via do trabalho, cabe-nos a nós, enquanto poder local, apoiar e orientar, trabalhando no sentido de combater a pobreza e exclusão social para erradicar e reverter as causas estruturais de carência extrema e melindre social, através de uma educação de excelência para todos, pela promoção e melhoria das condições e cuidados de saúde prestados à população, nomeadamente através de serviços de proximidade, criando condições de acesso à habitação para todos, como habitação social e a custos controlados. Estes são pontos fundamentais do nosso programa e uma prioridade para os próximos tempos. São áreas cruciais para a coesão social e qualidade de vida das pessoas.

JP: Que mensagem quer deixar à população do concelho?

PFL: Chegado a 2021, acreditamos que temos um concelho preparado, forte e competitivo para enfrentar os vários desafios que se nos apresentam para os próximos anos, ao nível das questões socioeconómicas, mas também na cultura, no desenvolvimento sustentável, no desporto, na educação e na coesão territorial. Temos que acompanhar as constantes mudanças ocorridas no mundo. Para isso, apresentamos uma equipa jovem, sólida, multidisciplinar, competente e que conhece bem o concelho da Sertã e as suas gentes.
As pessoas são, de facto, o nosso foco. Vamos estar ainda mais perto das pessoas, ouvi-las com atenção, concretizar os sonhos que alimentam para a sua terra. Temos projetos concretos e sólidos, temos ambição, temos competência, mas sobretudo queremos estar ao lado das pessoas.

Para si... Sugerimos também...

Deixe o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Subscreva a nossa newsletter