Sertã: Festival do Maranho regressou com certificação IGP a ser entregue no próximo sábado

Sertã: Festival do Maranho regressou com certificação IGP a ser entregue no próximo sábado

Dois anos depois a Alameda da Carvalha na Sertã volta a receber o Festival de Gastronomia do Maranho. O evento que vai já na sua 10ª edição acontece até ao próximo Domingo, dia 17 e conta com um vasto programa.

Na cerimónia de inauguração Carlos Miranda, Presidente da Câmara Municipal da Sertã, além de salientar a importância do produto em si destacou a importância da economia que está envolvida em todo o processo da sua fabricação.     

“Nós estamos aqui hoje para promover a economia ligada à terra porque o Maranho, sendo gastronomia e turismo, também é terra. (…) Importa assim, para além de divulgar e valorizar o Maranho fazer o trabalho a montante: incentivar a produção de gado caprino, bem como a produção de todos os restantes recursos associados à nossa gastronomia”.

afirmou Carlos Miranda

Nesse sentido para o autarca sertaginense é preciso fazer uma reforma do mundo rural “não na perspetiva do século passado” mas “com o rigor científico e com a precisão económica de qualquer trabalho tecnológico em qualquer área de ponta”. Contudo Carlos Miranda afirma que mudar este paradigma “continua a ser uma tarefa difícil, como se sabe, atendendo às dificuldades estruturais, às regras do mercado e até aos preconceitos sociais que ainda pesam sobre as pessoas da terra”.

Sobre o maranho propriamente dito Carlos Miranda não tem dúvidas que este “já saltou as fronteiras do conselho e pode ser encontrado nas grandes superfícies um pouco por todo o país”.

“É a bandeira da nossa gastronomia que traz muita gente à Sertã e é responsável por muitos postos de trabalho. É importante continuar a divulgar e valorizar este produto e toda a cadeia que está subjacente. E é isso que estamos aqui a fazer hoje”.

salientou

Presente na inauguração esteve Fernando Martins, Diretor Regional de Agricultura e Pescas do Centro que abordou a importância da recente certificação do Maranho da Sertã por parte da União Europeia.

“É uma distinção que se calhar nem todas as pessoas têm a perceção de quão difícil é obter. É entrar num clube restrito de produtos em que muito poucos na União Europeia têm possibilidade de obter. (…) E chegado ao fim do processo e obtida a distinção, quer dizer que não há nenhum produto igual.”

referiu

Salientar ainda que o referido certificado de Indicação Geográfica Protegida (IGP) será entregue pela Comissão Europeia no próximo sábado, 16 de junho, pelas 19h com a presença da Ministra da Coesão Territorial, Ana Abrunhosa. 

Para si... Sugerimos também...

Deixe o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Subscreva a nossa newsletter