Região: Projeto FÔLEGO apresentado na COP 27

Região: Projeto FÔLEGO apresentado na COP 27

O projeto FÔLEGO, que alia artes e ciência para refletir e agir sobre o clima, integrará duas sessões oficiais da 27ª conferência das Nações Unidas para o clima (COP 27), a 10 e 17 de novembro.

Baseado em cinco municípios do Centro de Portugal (Mação, Oleiros, Sertã, Proença-a-Nova e Vila de Rei) o projeto FÔLEGO leva a realidade deste território até à conferência, decorrente no Egipto, no âmbito da agenda para o combate às alterações climáticas.

As apresentações, dedicadas à problemática dos incêndios florestais, tema central do projeto e um dos maiores desafios climáticos da região e do país, estarão a cargo dos parceiros do FÔLEGO Steve Hartman, diretor executivo da BRIDGES Sustainability Science Coalition e António Louro, vice-presidente do município de Mação. Esta sinergia já resulta do intercâmbio de residências artísticas e académicas “Ice and Fire” – atividade do FÔLEGO que liga Portugal e a Islândia neste esforço conjunto.

refere a organização do projeto em nota enviada

A participação na COP, maior e mais importante conferência anual dedicada ao clima, ocorre no mês em que o projeto completa um ano de atividade no território, dezenas de atividades integradas num programa de espetáculos e trabalhos comunitários com a população, visando a sensibilização para o problema por via das artes.

A COP reúne líderes mundiais com o objetivo de firmar compromissos mais fortes entre governos para combater as alterações climáticas à escala global.

A adaptação dos territórios às consequências das alterações climáticas (aumento dos riscos de incêndio, seca, inundações e variações de temperatura) será um foco principal, a par da mitigação dos efeitos – com principal destaque para a redução da emissão de gases de efeito estufa – e da avaliação de métodos e compromissos para financiar a transição verde.

lê-se ainda na nota enviada

Selecionado para financiamento no quadro EEA Grants, Mecanismo Financeiro do Espaço Económico Europeu, o projeto FÔLEGO é promovido pela Academia de Produtores Culturais, em parceria com Mapa das Ideias, Heidi Rustgaard (Noruega), Universidade da Islândia, Associação Pinhal Maior e os cinco municípios – Mação, Oleiros, Proença-a-Nova, Sertã, Vila-de-Rei – atuando num esforço coordenado entre dezenas de instituições locais, nacionais e internacionais, de caráter governamental e não-governamental.

Em 2023, o FÔLEGO, bem como seu âmbito e território, será de novo apresentado numa conferência internacional de parceiros da rede “Future Earth”.

Para si... Sugerimos também...

Deixe o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Subscreva a nossa newsletter