Proença-a-Nova: VIII Encontro de Janeireiros reuniu sete grupos de várias aldeias

Proença-a-Nova: VIII Encontro de Janeireiros reuniu sete grupos de várias aldeias

O VIII Encontro de Janeireiros do concelho de Proença-a-Nova realizou-se em Dia de Reis, a 6 de janeiro, no Auditório Municipal com a presença de sete grupos provenientes das aldeias de Pergulho e Murteira, Vergão, Corgas, Sobrainho dos Gaios, Cunqueiros, Caniçal Cimeiro e Fundeiro e Vale da Carreira e ainda o Grupo Coral de Proença-a-Nova, em representação dos muitos grupos que mantêm viva esta tradição nas suas aldeias e que se vão ouvindo desde o Natal até ao fim do mês de janeiro.

Esta é a oitava edição do Encontro de Janeireiros que o Município promove, iniciativa interrompida apenas pela pandemia, com o objetivo de valorizar uma tradição que é parte integrante da vivência do Natal e do Dia de Reis nas aldeias, promover o intercâmbio entre diferentes formas de cantar as Janeiras que coexistem no concelho e propiciar também o reencontro das comunidades com o mesmo sentir.

afirma a autarquia em nota enviada

Com algumas diferenças na forma como os grupos se posicionam e nas letras destes cantares, em comum têm o facto de pedirem uma retribuição dos populares na forma de esmola: “dai a esmola para as almas | não julgueis que a comemos | é para as benditas almas | que todos nós as lá temos”. Antigamente, esta era uma tradição que era quase exclusivamente masculina, provavelmente devido à dureza que rodeava esta prática, já que eram ofertados produtos hortícolas como batatas ou cereais que, posteriormente, eram leiloados e as verbas revertiam para mandar celebrar missas pelas almas do Purgatório.

Para si... Sugerimos também...

Deixe o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Subscreva a nossa newsletter