Proença-a-Nova: Por apenas 3 dias, Centro de Ciência Viva tem “novo” diretor

Proença-a-Nova: Por apenas 3 dias, Centro de Ciência Viva tem “novo” diretor

Foto: João Paulo Constância | Diretor do Expolab – CCV agora diretor do CCVF durante 3 dias

A partir de hoje, 14 de julho, e até ao próximo dia 16 de Julho, o Centro de Ciência Viva da Floresta em Proença-a-Nova tem um novo diretor. A mudança está inserida na iniciativa “Hoje Quem Manda Sou Eu”, organizada pela Rede de Ciência Viva.

Segundo a organização esta “é uma operação de divulgação do trabalho e da importância da Rede de Centros Ciência Viva em que todos trocam de direção ao mesmo tempo”.

Desta forma Edite Fernandes, Diretora do CCVF de Proença, viajou para os Açores onde vai dirigir a Expolab, Centro de Ciência Viva dos Açores, e João Paulo Constância, diretor da Expolab, viajou até Proença-a-Nova para dirigir o Centro de Ciência Viva da Floresta.

Um dos propósitos desta visita é criar laços e criar relações mais estreitas com Proença-a-Nova. Nós queremos mesmo ter mais projetos em conjunto e já estamos a desenhar alguns de forma haver um maior intercâmbio quer de conhecimentos quer de experiências.

afirmou João Paulo Constância ao Jornal de Proença

Apesar de serem dois centros situados em territórios bastante diferentes estão ligados pelos fatores da biodiversidade. Ligação essa que não será esquecida nas atividades a realizar nos próximos dias.

Sim a biodiversidade está no centro das nossas preocupações. Alias quando surgiu esta hipótese da troca de diretores houve uma aproximação logo a Proença. Pareceu-nos ser uma oportunidade ótima de vir a Proença falar na nossa biodiversidade e trazer a nossa Floresta Laurissilva, a nossa floresta endémica dos Açores para o centro que é dedicado à floresta e por isso sim realmente este denominador comum e esta preocupação da biodiversidade e da salvaguarda da nossa biodiversidade. Não esquecendo que nós nos Açores além da vegetação, da floresta, temos outra biodiversidade muito importante que é a questão dos oceanos.

acrescentou o “novo” diretor do CCVF

Entre as várias atividades preparadas estão atividades que vão apresentar os Açores, as suas ilhas e as questões vulcânicas, o processo de construção da biodiversidade dos Açores e uma apresentação em realidade virtual que vai apresentar todas as questões sobre a Floresta de Laurissilva.

Já Edite Fernandes levou para os Açores atividades que revelam que a floresta não é só feita de madeira, mas também de aromas.

Para si... Sugerimos também...

Deixe o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Subscreva a nossa newsletter