Proença-a-Nova: Aldeias avançam com a reconversão de áreas florestais

Proença-a-Nova: Aldeias avançam com a reconversão de áreas florestais

Entrega de árvores na aldeia das Corgas (Foto Junta de Proença e Peral)

As aldeias de Vale de Água, Galisteu, Corgas e Malhadal receberam recentemente, no âmbito do programa ‘Condomínio da Aldeia” as árvores com a intenção de reconverter áreas florestais em áreas agrícolas, localizadas na faixa dos cem metros de proteção em redor do aglomerado populacional.

Salientar que o projeto das aldeias de Vale de Água e Galisteu é da responsabilidade da Câmara Municipal de Proença-a-Nova, e o das Corgas e Malhadal é da responsabilidade da União de Freguesias de Proença-a-Nova e Peral.

“Esta iniciativa insere-se naquilo que tem sido a estratégia do município na reformulação e ordenamento da nossa floresta e território. Estas ações do Condomínio da Aldeia são uma das variáveis de uma equação maior, que assentam noutras ferramentas que estão agora desenhadas para se virem a realizar em ações do território, nomeadamente as áreas de intervenção de gestão da paisagem (AIGP) e os mosaicos florestais. É, portanto, imperativo que proprietários, administração local e administração central convirjam naquilo que são as soluções para, de facto, a traduzirmos na floresta que queremos”.

refere João Lobo, presidente da Câmara Municipal

No que ao projeto das aldeias de Vale de Água e Galisteu diz respeito, a primeira de duas tranches de árvores já foram recebidas. O investimento a rondar os 31.000€, serão, no total, distribuídas cerca de 19.000 árvores entre os habitantes destas duas populações.

Já nas localidades das Corgas e Malhadal, e segundo dados fornecidos pelo Presidente da União de Freguesias de Proença-a-Nova e Peral, Jorge Alves Cardoso, para estas duas localidades “foram atribuídas cerca de 15 mil árvores entre medronheiros, oliveiras, videiras e árvores de fruto num investimento a rondar os cerca de 20.000 euros”.

A quantidade de árvores a ser distribuída por cada habitante destas localidades foi calculada tendo em conta os metros quadrados dos terrenos de cada um, de forma a garantir uma distribuição justa e equitativa por toda a população.

Além destas quatro localidades referir que também fazem parte deste projeto as aldeias das Giesteiras e Sobrainho dos Gaios, (à responsabilidade da União de Freguesias de Sobreira Formosa e Alvito da Beira). A aldeia das Fórneas já recebeu apoio no ano de 2020, tendo sido a primeira a iniciar esta reconversão.

Para este ano de 2022, e no âmbito deste projeto, o Município irá candidatar os seguintes condomínios: Vale Porco e Parque Empresarial, Montinho e Zona Industrial de Proença-a-Nova; Ribeiro de Gomes, Zona Industrial de Sobreira Formosa e Cunqueiros; Vale da Ursa e PEPA (Parque Empresarial de Proença-a-Nova). Frisar que estas propostas carecem ainda de aprovação, tratando-se simplesmente de uma vontade expressa pelo Município.

Para si... Sugerimos também...

Deixe o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Subscreva a nossa newsletter