Política: Cláudia André considera chumbo do desconto nas portagens um “desrespeito pelo distrito”

Política: Cláudia André considera chumbo do desconto nas portagens um “desrespeito pelo distrito”

Em nota enviada à comunicação social, o PSD faz saber que voltou a apresentar uma proposta, a consagrar no Orçamento do Estado para 2022, de redução das portagens da A23. Segundo o partido “a proposta voltava a prever um desconto de 50% aplicável em cada transação e 75% nos veículos elétricos e não poluentes”. Descontos que o PSD pediu que “sejam aplicados, mas de acordo com os valores que estavam em vigor à data de 26 de novembro de 2020”. No segundo ponto da proposta, deputados social-democratas pediam que “o desconto nos veículos elétricos fosse aplicado com caracter de urgência após a entrada da lei”.

A proposta foi ontem a votos na Assembleia da República e foi chumbada com os votos contra do PS. PSD, Chega e Bloco de Esquerda votaram a favor. Já o PCP, PAN e Iniciativa Liberal abstiveram-se.

Cláudia André, deputada do PSD eleita pelo distrito de Castelo Branco, considera “um desrespeito do PS por todo o distrito de Castelo Branco pois, em campanha, até chegou a prometer a abolição das portagens e hoje chumbou a proposta do PSD que propunha  os descontos nas portagens da A23”.

Na nota enviada o Partido Social-democrata recorda ainda que “em 2021 conseguiu fazer aprovar na Assembleia da República, no âmbito das propostas de alteração ao Orçamento de Estado 2021, um desconto no valor de 50% da taxa de portagem, aplicável em cada transação; e ainda, no valor de 75% da taxa de portagem aplicável em cada transação para veículos elétricos e não poluentes, nas portagens das autoestradas da A22, A23, A24 e A25. Apesar de aprovada, a proposta nunca chegou a ser colocada em prática pois o governo em vez de aplicar uma redução de 50% sobre o preço que estava em vigor, veio a aplicar uma redução de 50% sobre o preço inicial das portagens. Já o desconto de 75% para veículos elétricos e não poluentes nunca chegou a entrar em vigor”.

Para si... Sugerimos também...

Deixe o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Subscreva a nossa newsletter