Como gerir a dor crónica em quarentena?

 Como gerir a dor crónica em quarentena?

Imagem do Google

As quarentenas e os confinamentos trazem-nos inevitavelmente menores índices de atividade física e afetam de uma forma importante o nosso estado emocional. Para pessoas que sofrem de algum tipo de dor crónica estes dois fatores podem trazer algumas dificuldades em gerir a dor. Então trago-vos algumas estratégias para uma melhor gestão da dor crónica.

  1. Definir objetivos com o seu Fisioterapeuta. Procure atividades com significado para si: aquela tarefa adiada, aquela atividade que adora mas nunca tem tempo.
  2. Definir um plano para atingir os objetivos. Para isso é importante dividir tarefas, por forma a dosear a exigência da tarefas em mãos para não exacerbar as suas dores. Sabe quando começa uma tarefa e não pára até a mesma estar terminada ainda que isso lhe custe um aumento importante das suas dores? Talvez esta não seja a melhor estratégia. E também porque é importante dedicar tempo a outras atividades que gosta.
  3. Manter a rotina. Com o isolamento há uma tentação para quebrar a rotina, como passar muito tempo na cama ou no sofá ou passar o dia a carregar cestos de lenha quando o seu dia-a-dia era passado 8h horas sentado no escritório. Qualquer uma das situações pode contribuir para que a sua perceção de dor aumente.
  4. Gestão de stress. A exposição a muita informação pode aumentar os níveis de ansiedade e stress o que pode aumentar a sua perceção de dor. Procure informação de fontes oficiais, mantenha-se informado sem ficar indiferente nem em pânico. Procure dormir bem, manter alguma atividade física e praticar estratégias de relaxamento.
  5. Manter um estilo de vida ativo. Realize os exercícios sugeridos pelo seu fisioterapeuta e adeque às suas preferências e ao momento do dia ideal para si, agende sessões on-line com o seu fisioterapeuta para expor dúvidas e dar a sua opinião.
  6. Cuidados alimentares. Mantenha uma alimentação equilibrada ou plano alimentar específico (com Nutricionista).
  7. Diminuir o impacto do isolamento e distanciamento social. A dor aumenta a tendência para o distanciamento social por isso tente manter o contacto com a família e amigos por telefone ou videochamada, e caso sinta necessidade procure ajuda de um Psicólogo.
  8. Refletir. Durante o isolamento reflita sobre o seu dia: o que fez, como dividiu e ocupou o tempo, de que tarefas retirou mais prazer, faça um balanço do dia sem julgamentos.

Manter o contacto com o seu fisioterapeuta. Partilhe as suas experiencias, exponhas as suas duvidas, discuta o plano, procure estabelecer novos objetivos.

Margarida Ribeiro @FisioNova 926474693

Deixe o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Subscreva a nossa newsletter