Vinte e três de agosto – memórias

Vinte e três de agosto – memórias

Neste dia é obrigatório lembrar as vítimas dos totalitarismos. O dia Europeu das vítimas de todos os regimes Totalitários e Autoritários. Dia Europeu da Memória das Vítimas do Estalinismo e do nazismo ou “Black Ribbon Day”

Neste dia, em 1939, a Alemanha e a União Soviética assinaram o pacto Molotov-Ribbentrop, que dividia a Europa Central e Oriental e conduziria à violação dos direitos de dezenas de milhões de pessoas. A nossa memória é curta, é um ditado popular, por isso é vital que certas datas sejam lembradas para que num futuro não se deixe que volte a acontecer. Tinha um professor de história que dizia, “a história não se repete “, mas existem muitos factos idênticos. O mal existe e torna-se assim necessário falar sobre ele. Neste dia expressamos todo o respeito por essas vítimas, reafirmando os valores da dignidade humana.

O Holocausto foi um assassinato em massa, premeditado, de milhões de seres humanos que não tinham cometido nenhum crime a não ser serem judeus , doentes, religiosos  ortodoxos ou os convertidos ao cristianismo , jovens e velhos , bebés ,homossexuais,  ciganos , tendo o regime nazi cometido um genocídio  numa escala assustadora – Mortes : 5,9 milhões de judeus mais de um milhão de crianças .

Analisando os princípios da ideologia racial nazista põem-nos de sobreaviso para tantos problemas dos nossos dias.

Adolf Hitler , um louco que se julgava superior e que pensava que tinha nascido numa raça superior , elaborou e expressou as ideias que vieram a  ser conhecidas como “ideologia nazista”, na qual cada um era classificado pelas suas  características , atitudes e comportamento humano consoante as suas “origens raciais “ .

 Ao compilar sua ideologia racial, Hitler e os nazistas utilizaram as ideias darwinistas sociais alemãs do final do século. Ele adotou a abordagem social darwinistas, sobre a teoria de evolução relativa à “ sobrevivência dos mais fortes”; para os nazistas a mistura entre raças e outras culturas era impossível.

Muitos grupos eram enviados para a chacina dos campos de concentração e das câmaras de gás , experiências brutais pseudo-cientificas eram realizadas  em seres humanos, aterrorizando famílias ,  separando  irmãos, filhos e deixando os seus  corpos mutilados e mortos depois de sofrerem o que é inadmissível .

Por respeito pelas vítimas assassinadas, quero lembrar de todos os que foram despojados , da sua dignidade , da sua essência como pessoa .

Números que ainda nos devem fazer lembrar, o que homens , sem princípio morais nem humanos , seres completamente transtornados e que conseguiram para além disto tudo desencadear uma guerra simplesmente pela sua ganância e vaidade . Hitler vangloriou-se – Varsóvia tinha sido varrida da Europa. Ė contra estes demónios que devemos estar atentos . Se a história não se repete há muitos que ainda gostam do domínio dos povos.

E podemos lembrar outros tantos homens que dominaram seus povos, não deixando de praticar a eliminação de todos os que queriam, sem olhar duas vezes para esses seres humanos e naquilo que poderiam ter feito no mundo, (não podem ser esquecidas) .Tal como Hitler tinham um gosto pelo poder e pela sua vaidade, não havia nada de bom nem de Deus nestes homens, não consigo escrever homens com H grande, um tremendo desgosto me atinge ao falar deles.

O maior número de mortes nos estados alegadamente comunistas teriam ocorrido na União soviética sob Josef Stalin, na república Popular da China sob Mao Tsé-Tung. E no Camboja (Kampuchea Democrático) sob o Khmer Vermelho .

Cada um escravizou, assassinou e modificou o Mundo numa terra de dor.

O Papa Francisco ordenou a publicação na internet de milhares de arquivos sobre a perseguição dos judeus no Holocausto. Estão para consulta desde 23 de Junho de 2022 no portal do Vaticano, contém muitos pedidos de ajuda. Consultem e leiam as suas histórias, porque talvez seja uma forma de que possamos lutar contra homens como estes, com as nossas orações. Como pediu Nossa Senhora rezem o terço todos os dias.

“ Recordar é uma expressão de humanidade. Recordar é um sinal de civilização. Recordar é condição para um Mundo melhor, de paz e de fraternidade “.

“ Recordar é também estar atentos, porque estas coisas podem acontecer , de novo, começando por propostas ideológicas que querem salvar um povo e que acabam por destruir um povo e a humanidade” . (Papa Francisco).

*Ana Maria Figueiredo

Para si... Sugerimos também...

Deixe o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Subscreva a nossa newsletter