Semana da Cáritas em Portugal

 Semana da Cáritas em Portugal

Semana Cáritas

Padre Virgílio
P. Virgílio Martins

De 5 a 12 de março, realiza-se a semana da Cáritas em Portugal.

Ainda que seja um acontecimento nacional e de diocesano, é o também a nível paroquial. Desta feita, posso testemunhar o nascimento da Cáritas paroquial de Proença-a-Nova. A ideia de formarmos uma Cáritas paroquial em Proença-a-Nova surgiu nos anos pastorais de 2008/ 2009, tendo sido os seus estatutos aprovados, em 11 de outubro de 2010, pelo moderador da equipa de párocos in solidum, padre Ilídio Santos da Graça. Recordo e reconheço o grande trabalho do Diácono Manuel Cardoso, diretor, para estruturar este novo projeto, ao tempo,na comunidade cristã.

Ao longo destes anos, a Cáritas Paroquial Proença já passou por várias fases e, por este núcleo, passaram muitas pessoas de boa vontade. Expresso a minha gratidão de pároco por todos aqueles que partilharam o seu tempo e os seus bens, em nome da comunidade cristã, para com os mais pobres.

A Cáritas Paroquial é um espaço onde os vários grupos cristãos refletem sobre as necessidades dos mais pobres da paróquia. No passado, havia vários grupos na paróquia que exerciam a caridade de forma desagregada. A razão de ser da Cáritas, é congregar e gerir os bens da forma que todos tenham o suficiente para viver com dignidade. Assim, a Cáritas de Proença é espaço de comunhão de grupos e instituições: Santa casa da Misericórdia Proença-a-Nova, Missionários do Preciosíssimo Sangue, Franciscanas Missionárias da Mãe do Divino Pastor, Grupo de Oração, Grupo de Mensagem de Fátima e Ministro Extraordinário da Comunhão.

A Cáritas Paroquial de Proença procura atender as paróquias de Proença, Peral e são Pedro do esteval. Este limite não é rígido quer na recolha de bens quer na assistência aos mais pobres.

O Projeto Presença, a teleassistência com botões SOS, exprime este desejo da comunidade cristã para estar junto daqueles que a vida lhes proporciona maior solidão e, às vezes, abandono. Com um simples toque no botão SOS, um call center estabelece um telefonema, 24 horas por dia, com uma pessoa que está isolada. Neste momento, a Cáritas tem 20 botões SOS ativos. Foram estabelecidas parcerias com o Município de Proença, Juntas e Uniões de Freguesias e e com a Cáritas de Sobreira, Alvito e Montes da Senhora para que, neste conselho desertificado e envelhecido, mais pessoas isoladas possam ter esta presença constante.

95% o trabalho da a Cáritas de Proença é voluntário. Não é um grupo fechado. Poderá ser integrado por jovens, adultos e seniores.

Sentimos que poderíamos ainda estar mais presente na vida da comunidade, mas temos falta de recursos humanos para visitar regularmente as pessoas. Não basta colocar um aparelho porque as máquinas nunca poderão se substituir em plenitude a presença humana. Gostaríamos ter muitas pessoas a fazer pouco, ao contrário da nossa realidade: muitas a fazer pouco. Uma pessoa a visitar outra, no máximo duas pessoas, com regularidade. Precisamos de muitas pessoas que se comprometam com pouco para que tenhamos tempo para outros compromissos na comunidade cristã e na sociedade civil.

Precisamos de, como dizia São João de Deus, «Fazer bem a nós próprios» cuidando e ajudando os que menos têm.

Desejo que, nesta semana da Cáritas, a oração sensibilize e desperte outros corações voluntários para este trabalho.

Para si... Sugerimos também...

Deixe o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Subscreva a nossa newsletter