Santa Casa Proença: Palavras de Chegada e de Despedida

Santa Casa Proença: Palavras de Chegada e de Despedida

A posse de uma Provedoria constitui sempre um momento de renovação, de expectativa e de esperança na vida de uma Instituição.

As minhas primeiras palavras são para o Dr. José Bairrada, provedor cessante, que nos últimos 13 anos deu o melhor de si, e foi muito, em prol do desenvolvimento da Santa Casa. Dr, esta casa é para sempre parte da sua vida e onde encontrará uma porta sempre aberta. Obrigada pela organização deste almoço e pelo convívio e encontro que nos proporciona. Ao mesmo tempo, importa agradecer a todos os colaboradores da Santa Casa por tudo o que dão e por tudo o que fazem, pois no final de contas, são eles que materializam toda a obra e toda a ação da Santa Casa.

A Santa Casa tem uma identidade e uma herança sólida, que precisa de se expandir em relevância e reconhecimento, alinhada com o mundo e com o futuro. Vivemos tempos de mudanças aceleradas, com muita incerteza e adversidades à mistura, muito em especial no campo social, mas também oferecem caminhos de oportunidade e desenvolvimento. Temos de agir e evoluir, determinados de forma sustentada e consciente.

É fundamental contar com o apoio de todos. Desde logo internamente com o empenho solidário de toda a equipa que me acompanha, em quem confio e com quem partilho esta missão e responsabilidade. Mas também externamente, cooperando e trabalhando com todas as forças vivas do concelho. Neste âmbito uma especial referência ao Presidente da Câmara, Eng. João Lobo, que vem sendo um exemplo de desta cooperação e deste trabalho conjunto, nomeadamente no empenho da execução do novo lar.

Aos nossos idosos que merecem todo o nosso carinho e homenagem. Ser idoso não é ser inválido, não é perder a voz, não é deixar de ter sonhos. Ser idoso é ter muito para ensinar. Quantas histórias guardadas, quantos momentos marcantes e quanta experiência de vida. Valorizar quem fez parte do nosso passado é também zelar pelo nosso futuro!

E as nossas crianças? Com elas podemos apreender três coisas: Estar sempre alegre! Nunca ficar inativo! Chorar com força por tudo aquilo que se quer!

Agora sarando uma ou outra ferida, olhamos em frente e contamos com todos! Contamos com os voluntários com um papel extraordinário que tem junto dos nossos idosos, obrigada pela vossa entrega.

Porque todos gostamos da nossa terra, das nossas gentes! Porque todos juntos somos melhores! Somos mais fortes! Servir uma causa! Servir um ideal! Eis a razão porque estamos aqui! Muito obrigada pela vossa presença e apoio.

* Helena Mendonça (Nova Provedora)

Saúdo o nosso Bispo, D. Antonino Dias. A sua presença aqui faz-nos pensar que há mais vida para além desta. Saúdo também o Padre Virgílio, nosso Capelão, que nos acode nas horas aflitas.

Saúdo o nosso Presidente da Câmara, Eng.º João Lobo. A sua presença aqui vem dar força à parceria com a Santa Casa para a construção do Novo Lar e do que mais a Irmandade se lembrar e precisar.

Saúdo a nova Provedora da Santa Casa, D. Helena Maria Ribeiro Mendonça Antunes Martins, que acaba de tomar posse e, com ela, saúdo os novos Corpos Sociais. É minha convicção que a Casa fica bem entregue. E, com isto, estou a entregar-lhe as chaves. Bom trabalho: as nossas Crianças e os nossos Idosos, queridas e queridos, merecem.

Saúdo os meus colegas, a Dra. Rosa, Provedora da Santa Casa da Misericórdia da Sobreira Formosa e o Arq. Neto Freire, Provedor da Santa Casa da Misericórdia da Covilhã. Saúdo o Prof. Jorge, Presidente da União de Freguesias de Proença-a-Nova e Peral. . Bem-vindos à vossa casa.

Saúdo todos os Irmãos da Misericórdia aqui presentes e os que virão a ser, como esperamos como resultado desta cerimónia solene.

E agora deixem-me que vos apresente as razões da minha e creio que também da vossa esperança. As razões da minha actuação. Vou socorrer-me da parábola do Bom Samaritano (Lucas 10: 25-37). “Um homem descia de Jerusalém para Jericó e caiu nas mãos dos salteadores. Roubaram-lhe tudo o que ele levava, espancaram-no e foram-se embora, deixando-o meio morto. Passou A, passou B, viram-no mas passaram adiante. Mas um Samaritano, que ia de viagem, passou junto dele e, ao vê-lo, encheu-se de compaixão.”

E fico por aqui. Revisitem a parábola. Uma pergunta que cada um faça para si: Quem é o meu próximo?  A pergunta estará bem feita? Ajudem-me a responder.

Avanço com uma resposta. O ponto principal não é perguntar ”Quem é o meu próximo? (colocando-nos a nós próprios no centro do mundo). A pergunta correcta deve ser: “Eu estou sendo um bom próximo para os necessitados à minha volta?” E, com isto, quero homenagear as trabalhadoras/os trabalhadores da Santa Casa. Que agis no dia a dia com o mesmo espírito, com a mesma dedicação do Bom Samaritano. Afinal como Irmãos da Misericórdia. Obrigado.

Uma palavra sobre o futuro. Estamos a atravessar tempos difíceis. A pandemia e a guerra da Ucrânia trouxeram até nós o encarecimento dos preços e por vezes a falta dos artigos. Por outro lado, temos vindo a assistir, há décadas, à desertificação do Interior e ao envelhecimento da população. Cabe-nos a nós inverter essa tendência. A Santa Casa aposta na construção de um Lar para Idosos com capacidade para 62 camas. Confiamos que o despacho final da Segurança Social não demore muito, ou seja, venha já para a semana, Contamos com a ajuda imprescindível, como disse, do Município. E dos Benfeitores, os melhores intérpretes da parábola do Bom Samaritano.

“And the last but not the least”.  Uma palavra de agradecimento aos meus colegas dos Corpos Sociais nestes 14 anos. A Santa Casa agradece-vos e não esquece. Valeu a pena. Obrigado.

Devo, felizmente, uma palavra de agradecimento à minha Família (minha Mulher, Ilda, minha Filha, Fátima, meu Genro, André e nossos Netos, José Diogo e João Vasco). Obrigado. Que Deus vos pague pelas minhas ausências.

E, já agora, adivinhem em que saída  de Proença está colocado este convite que vos faço:

“Há uma  CASA que abre PORTAS à Esperança» SANTA CASA DA MISERCÓRDIA De PROENÇA-A-NOVA VISITE-NOS  

LONGA VIDA PARA A NOSSA SANTA CASA DA MISERICÓRDIA . Tenho dito.

*P. Bairrada (Provedor Cessante)

Para si... Sugerimos também...

Deixe o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Subscreva a nossa newsletter