Rir é uma atitude muito séria

Rir é uma atitude muito séria

O Dia Internacional do Riso é celebrado a 18 de Janeiro com o objectivo de chamar a atenção para a importância de rir

Maria Susana Mexia

O riso é um comportamento humano que traz bem-estar às pessoas e é considerado o termómetro da nossa felicidade.

(…) “O riso exige em primeiro lugar sinceridade, mas onde está a sinceridade das pessoas? O riso exige a ausência de maldade, mas as pessoas, na maioria dos casos, riem com maldade. Um riso sincero e sem maldade é uma pura alegria, mas, nos tempos que correm, onde está a alegria? E poderão as pessoas ser alegres? A alegria é um dos mais reveladores traços humanos, basta a alegria para revelar as pessoas dos pés à cabeça. Por vezes não há meio de percebermos o carácter de uma pessoa, mas basta ela rir para lhe conhecermos o feitio como às palmas das nossas mãos. Só as pessoas desenvolvidas do modo mais elevado e feliz sabem ser contagiosamente alegres, de uma maneira irresistível e benévola. Não falo de desenvolvimento intelectual, mas de carácter, do homem como um todo. Portanto: se quiserdes compreender uma pessoa e conhecer-lhe a alma não presteis atenção à sua maneira de se calar, ou de falar, ou de chorar, ou de se emocionar com as ideias mais nobres, olhai antes para ela quando se ri. Ri-se bem – é boa pessoa”.

Fiodor Dostojevski

Um rosto triste transmite lembranças dolorosas, cerra sorrisos, desencadeia inquietação, medo e mal-estar. Muitos fracassos humanos têm origem em atitudes duras, rostos carrancudos, expressões de amargura, de mágoa, de falta de disponibilidade, de acolhimento e de generosidade.

Pelo contrário um sorriso irradia como sol, quebra o gelo, descomprime tensões, atrai e cativa, derrama e contagia o bom odor da simpatia. Dizem que os homens sorriem porque são felizes e fiéis à estrela do seu destino, ao roteiro por ela desenhado que lhe aponta o caminho a seguir.

Se a virtude atrai a virtude, a tristeza chama a tristeza, o mal desencadeia o mal, um sorriso é altamente contagioso, são pérolas nos lábios que saltam para outras bocas, outros corações.

A alegria e a tristeza são dois polos opostos, esta é aliada do inimigo, perturba o nosso caminhar, blinda-nos o horizonte, tira-nos as forças e o ânimo, prejudica a saúde da alma, do corpo e da sociedade. Ao invés, uma atitude serena, alegre, optimista, positiva e construtiva, impele-nos a uma força interior de acção confiante, empreendedora e feliz que se projecta num longo e edificante sorriso. Este estado de espírito reflete-se no nosso rosto, incentiva a nossa energia, estimula-nos e predispõe-nos a criar condições favoráveis ao bom resultado das nossas iniciativas, das nossas expectativas e da concretização dos nossos projectos.

Sabemos que não há “amores perfeitos”, as dificuldades fazem parte do quotidiano, mas são os obstáculos que nos ajudam a crescer e as contendas e as guerras nunca têm a última palavra. O tempo ensina-nos que tudo o que então nos preocupava cabe dentro de um sorriso. Os defeitos dos outros e os nossos não desaparecem sozinhos, mas acompanhados dum confiante sorriso, atenuam-se e minimizam-se.

A confiança na vitória abre caminhos de vitória, não podemos deixar que o episódico tira a paz aos nossos corações nem nos transforme em marionetes. Sempre de pé por dentro, com um forte desejo de lutar, pois a amabilidade e o sorriso são a revolução necessária.

Diz um provérbio oriental que mais vale acender uma luz do que maldizer a escuridão. Sabendo como o riso é difuso eu acrescentaria que mais vale desafiar a vida sorrindo do que pacificamente deixar-se envolver pelas nuvens cinzentas que teimam em pairar sobre o horizonte da nossa vida. Mas, o verdadeiro sorriso tem de ser genuíno, o reflexo duma alegria e felicidade conquistada a par e passo, o resultado mais transparente dum espírito sereno, feliz e confiante, pois o mal e o bem ao rosto vem.

Pequenos risos e sorrisos naturais são detalhes que enfeitam a tapeçaria da vida humana, são pormenores que tornam a convivência mais serena, alegre, confiante, luminosa e bela. São diamantes que captam luz e a irradiam, são estrelas que cintilam, se espraiam e nos plasmam num universo de mil sóis.

Nesta pequena galáxia a que pertencemos ousemos distribuir risos e sorrisos, espalhar felicidade, dividir para multiplicar, pois “um dia sem rir é um dia desperdiçado”.

Charles Chaplin

Para si... Sugerimos também...

Deixe o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Subscreva a nossa newsletter