Região: Praias Fluviais distinguidas

 Região: Praias Fluviais distinguidas

Praia Fluvial da Fróia em Proença-a-Nova

Malhadal e Fróia, em Proença-a-Nova, com Qualidade de Ouro

A poucos dias da abertura da época balnear, a Quercus (Associação Nacional de Conservação da Natureza) voltou este ano a distinguir várias praias da região com a atribuição do Galardão Qualidade de Ouro 2021.

De acordo com a Quercus este Galardão “vem distinguir a qualidade da água balnear das praias portuguesas”.

Desta forma no concelho de Proença-a-Nova foram distinguidas as praias fluviais do Malhadal e da Fróia. Já no concelho de Oleiros o galardão foi atribuído às praias fluviais de Álvaro e Cambas. Por Vila de Rei houve literalmente uma mão cheia de galardões com a praia fluvial do Pego das Cancelas, do Penedo Furado, de Fernandaires, da Zaboeira e do Bostelim a serem reconhecidas. Pelo concelho da Sertã foi apenas distinguida a praia fluvial da Ribeira Grande.

Em nota enviada à comunicação social, o autarca proencense João Lobo, afirma que este galardão vem reforçar a aposta do município nas praias fluviais do concelho.

“Estas intervenções, estruturadas no tempo, consubstanciam-se na estratégia desenvolvida para dar aos proencenses e a quem nos visita condições diferenciadas de usufruírem dos nossos recursos naturais. Sendo as praias fluviais e zonas balneares um fator de atração há muito reconhecido, a sua promoção também cada a cada um de nós. Tenhamos sempre orgulho em divulgar o nosso concelho”.

afirma João Lobo

Salientar que a distinção é este ano entregue pelo 8º ano consecutivo, à Praia Fluvial da Fróia.

Já Paulo César Luís, Vice-Presidente da Autarquia Vilarregense e responsável pelo pelouro do Turismo, realça que “esta distinção de cinco Praias com ‘Qualidade de Ouro’ motiva-nos para continuarmos a oferecer as melhores condições possíveis para todos aqueles que visitam Vila de Rei no Verão e usufruem das nossas fantásticas zonas balneares.”

Segundo a Quercus para receber a classificação de “Praia com Qualidade de Ouro” além de alguns parâmetros mais técnicos a qualidade da água deverá ser “excelente nas últimas cinco épocas balneares (de 2016 a 2020) e também na última época balnear (2020), não poderá ter ocorrido qualquer tipo de ocorrência/aviso de desaconselhamento da prática balnear, proibição da prática balnear e/ou interdição temporária da praia.”

Este ano foram distinguidas um total de 392 praias mais 6 que no ano passado.

À semelhança do ano passado, a Quercus reforça ainda “a necessidade de serem cumpridas, por parte dos banhistas, as regras sanitárias definidas pela Direção-Geral da Saúde aquando da frequência das zonas balneares”.

Subscreva a nossa newsletter