Natal por detrás das câmaras

 Natal por detrás das câmaras

Natal, uma palavra curiosa, uma palavra que representa a fé, a esperança, a solidariedade, o carinho. 2020 foi um ano, que mais que tudo, precisou e precisa deste sentido

E o que foi realmente este ano? Sentimos exatamente o contrário: a falta de carinho, a falta de sentido, a esperança mais longe que próxima, vimos tudo longe de nós, a família, os amigos, o medo de estar presente, mas ao mesmo tempo o não querer estar longe.

E este Natal, por entre o mal, surge o bem. Surge o que já não vemos, mas que temos esperança de voltar a ver. Vemos que precisamos da família e dos amigos mais que sempre, vemos que nos fazem falta, que antes não dávamos o devido valor, e agora tudo muda. Talvez seja porque é Natal, ou talvez seja porque este Natal é o tal. O Natal em que temos a noção que temos que partilhar, onde nos apercebemos que muitas pessoas estão piores que nós, que o covid levou tudo delas.

Mas é Natal, e todo o mal deve ficar de lado. Tudo o que sempre tivemos connosco deve ficar acordado e continuar ao nosso lado. É um Natal em que precisamos de mais, precisamos de ser alguém que compreenda os outros, que esteja lá para o que é preciso.

E este Natal é assim, é como se tivéssemos por detrás das câmaras, ver quem realmente se importa, ver o real espírito natalício, ver o que é o Natal e do que ele precisa, ver o que fizemos até hoje mal ou bem, corrigir os nossos erros quando fomos meninos maus.

É Natal, e espero que este seja o tal.

Feliz Natal, e que 2021 traga o que 2020 tirou.

*Cristiana Farinha

Deixe o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Subscreva a nossa newsletter