Memórias da Cortiçada

Memórias da Cortiçada

“Um povo sem memória é um povo sem história”

Este vai ser um espaço para relembrar memórias, histórias, pessoas, objetos, tradições e lugares do passado.

Começo estas memórias com uma homenagem à minha professora da escola primária, Catarina de Jesus Moreira Remédio. Foi ela que com muita paciência e persistência me ensinou a ler e escrever. Estávamos no início dos anos 80 e a turma tinha alunos de todas as classes, já éramos poucos, mas houve tempos em que a sala estava cheia de meninos e meninas da aldeia do Vergão.

Os versos que se seguem foram feitos no último ano que deu aulas, terminando a sua carreira de professora na escola do Vergão em 1986.

Vergão 6 de Outubro de 2020

Edite Fernandes

Para si... Sugerimos também...

Subscreva a nossa newsletter