Manuel Frexes e Jorge Garcez candidatos à distrital do PSD de Castelo Branco

 Manuel Frexes e Jorge Garcez candidatos à distrital do PSD de Castelo Branco

O ex-presidente da Câmara do Fundão Manuel Frexes e o deputado municipal no mesmo concelho Jorge Garcez são candidatos à liderança da Distrital do PSD de Castelo Branco, cujas eleições estão marcadas para o dia 15.

A candidatura de Manuel Frexes marca o seu regresso à política, após ter sido absolvido, pelo Tribunal de Castelo Branco, dos crimes de prevaricação, peculato, participação económica em negócio e falsificação de documentos.

“Nunca seria candidato se não entendesse que posso ser útil à minha região e ao meu partido. Tenho um passado de governação e político que me dispenso de apresentar. Considero, contudo, que esse capital não é só meu”

explicou Manuel Frexes, à agência Lusa

O ex-autarca sublinhou que o seu regresso à vida política ativa é feito “desprendido e sem amarras”.

“Quero apenas servir com a minha equipa e fazer o melhor que pudermos, para puxarmos por esta região e por este partido. Não sou candidato contra ninguém. Depois das eleições de dia 15, eleições das quais espero naturalmente sair vitorioso, estarei empenhado em mobilizar o partido e o seu projeto, contando com todos. Ninguém está dispensado. Deve haver clarificação, mas, no dia seguinte, comigo, haverá um só PSD”

sintetizou

O ex-autarca salientou ainda que o lema da sua candidatura é a liderança e compromisso.

“É absolutamente indispensável desenvolver estratégias que ajudem a fixar pessoas, sobretudo os mais jovens, criando oportunidades que permitam àqueles que aqui nasceram e cresceram continuarem a viver no seu distrito”

defendeu

Manuel Frexes anunciou também a criação do Conselho Estratégico Distrital (CED), ao qual competirá desenvolver conteúdos e linhas gerais de orientação, com o objetivo de promover o desenvolvimento regional sustentável, inclusivo e inovador.

Por seu turno, o atual membro da Assembleia Municipal do Fundão e ex-vereador na Câmara Municipal Jorge Garcez disse à Lusa que a sua candidatura visa recuperar a confiança dos eleitores e valorizar a participação dos militantes do partido.

“Candidato-me com uma equipa experiente, conhecedora e motivada para mudar a forma de fazer política no nosso distrito. Não podemos continuar a ter um partido desorientado, sem propostas, sem uma visão e sem causas”

disse

O advogado, que exerceu funções de adjunto e chefe de gabinete do secretário de Estado Adjunto do Ministro da Administração Interna nos governos liderados por Pedro Passos Coelho, propõe um PSD aberto aos militantes e à sociedade civil.

Jorge Garcez apresenta um conjunto de propostas para o PSD que incluem o rejuvenescimento das listas autárquicas e defende a criação de um programa para a reabilitação e dinamização da economia das aldeias, como forma de combater o despovoamento e fixar pessoas.

“Queremos um PSD ativo em todos os concelhos do distrito. Não podemos continuar a aceitar que seja normal não termos PSD ativo em Belmonte, Penamacor, Idanha-a-Nova e Vila Velha de Ródão ou aceitar que o segundo maior concelho do distrito, a Covilhã, não tenha sequer uma sede”

sustentou

Jorge Garcez defende um PSD que responda aos problemas das pessoas, como o envelhecimento e o isolamento dos idosos, o emprego jovem no território rural e urbano e aos problemas da habitação.

“Queremos um PSD que ganhe eleições”

concluiu

As eleições para os órgãos distritais do PSD de Castelo Branco decorrem no dia 15.

Para si... Sugerimos também...

Deixe o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Subscreva a nossa newsletter