Igreja/Proença-a-Nova: “O chamamento aconteceu naturalmente”

Igreja/Proença-a-Nova: “O chamamento aconteceu naturalmente”

Alfredo Bernardo Serra, da Paróquia de Proença, é um dos novos diáconos

Da Paróquia de Proença-a-Nova, Alfredo Bernardo Serra foi um dos quatro novos diáconos permanentes ordenados no passado dia 2 de Janeiro, na Igreja de S. Vicente, em Abrantes.

Sendo o diaconado um chamamento a um serviço aos irmãos e à Igreja, Alfredo Bernardo Serra explica que o seu chamamento “aconteceu naturalmente na minha jornada de cristão comprometido com a Igreja. Talvez um pouco ao jeito da vocação de Samuel, este meu «sim» ao ministério do  diaconado  pode considerar-se como a quarta vez na minha vida em que me senti chamado por Deus ao serviço apostólico na Igreja”.

O novo diácono explica ainda que “o sentido vocacional germinou na infância dentro do ambiente familiar cristão, pela frequência da catequese e do escutismo na minha aldeia natal.”

Terminada a escola primária, o novo diácono comunicou à mãe “que queria ir para o seminário”. Cinco anos depois da entrada, Alfredo Serra decidiu sair “não só por carácter da juventude em ebulição, mas sobretudo pelo ferimento por algo observado e ouvido, que então me pareceu ser incoerente com a doutrina”. Contudo, Alfredo Serra nunca deixou de procurar respostas e sentidos de vida. Prova disso foram os vários encontros de jovens em que participou no seio da Igreja.

“Já com o Curso Médio (Bacharelato) concluído, chegou a ser equacionado o meu regresso ao Seminário. O semeador havia lançado as sementes, mas «os espinhos cresceram e sufocaram-nas». Porém, os desígnios de Deus não são os nossos. Entretanto, nos caminhos da vida, e no particular da profissão, emergiu a vocação matrimonial”, explica o novo diácono.

Seguiram-se anos como cristão “que vai à missa, casamentos, batizados e funerais; a viver em família cristã, cuidadora da educação cristã e catequética da filha; a desenvolver uma espiritualidade a solo, no deserto, com frequente leitura bíblica, sobre Jesus Cristo e questões da fé, oração,  visita-peregrina  a santuários, sempre na busca duma fé esclarecida”. Anos que levaram “a aumento da fé e a processos que, por sua vez, levaram à envolvência activa e participativa na vida da igreja.”

O chamamento ao diaconado  surgiu “há cerca de seis anos, no desafio do pároco Padre Ilídio Graça e depois no renovado convite do Pároco Padre Luís Bairrada; com os ouvidos da alma e os olhos do coração, escutei este chamamento do Senhor para o serviço à Igreja de Cristo na condição de Diácono Permanente. Feito o discernimento, obtido desde a primeira hora o pleno consentimento da esposa e filha, seguiu-se a formação, com muito apoio e acompanhamento da família, em particular da esposa, até ao «SIM» à ordenação.

Com recente ordenação o novo diácono ficará a servir as paróquias de Proença-a-Nova; do Peral; de S. Pedro do Esteval e de Cardigos, com sentido de missão apostólica: «Eis-me, aqui, Senhor, porque me chamaste. Para Te servir».

Para si... Sugerimos também...

Deixe o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Subscreva a nossa newsletter