Feira da Senhora das Candeias já não é como antigamente em Proença

 Feira da Senhora das Candeias já não é como antigamente em Proença

No passado, as pessoas aproveitavam a festa da Nossa Senhora das Candeias para, antes ou depois da missa, irem fazerem uma compras na feira. Assim, a grande afluência de pessoas a Proença-a-Nova era sempre uma oportunidade de negócio: roupas, calçado, gado, plantas, bens alimentares…

Hoje ouvia-se o lamento “já não é nada como antigamente! A rua de Santa Cruz cheia de gente, assim como os cafés e as lojas. Também a feira era um mar de gente…”

Ainda que os Municípios proporcionem transporte para as pessoas virem à feira, perguntamo-nos: onde estão as pessoas? O interior está desertificado e envelhecido; os mais novos estão na escola ou nos locais de trabalho; e temos pouca gente por cá.

Os autocarros trazem meia dúzia de pessoas e outras tantas vêm nos seus transportes próprios. A rua Santa Cruz já não se encheu nem tão pouco a feira.

Porém, há um grupo fiel à feira, aos mercados e às quintas-feiras. Há ainda quem venha para encontrar amigos, beber um copo, fazer um negócio ou mesmo fazer umas compras e ir à missa.

Este ano de 2023, à luz do ditado popular “se a candeia rir (dia de sol) está o frio para vir; se a candeia chora (dia de chuva), está o frio fora”, vamos continuar com frio. Ouve-se que é preciso que ele (o frio) venha, para que o vinho acabe de cozer e matar a bicharada (as pragas) na agricultura.

Para si... Sugerimos também...

1 Comentário

  • Muito triste ver a feira tão vazia. Nem vendedores, nem compradores. Sentimos falta de tanta coisa!!! Barracas com comidas, enchidos, azeitonas, bebidas….muito triste mesmo!!!

Deixe o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Subscreva a nossa newsletter