Diocese: D. Augusto César “à sua maneira serviu Portugal” (c/vídeo)

Diocese: D. Augusto César “à sua maneira serviu Portugal” (c/vídeo)

Teve lugar, no passado sábado 21 de maio, em Castelo Branco, a celebração dos 50 anos de Ordenação Episcopal de Dom Augusto César, Bispo Emérito da Diocese de Portalegre e Castelo Branco.

Além do hino original do padre compositor António Cartageno, interpretada pelo Orfeão Polifónico de Castelo Branco, a celebração ficou marcada por uma mensagem deixada pelo Presidente da República Portuguesa, Marcelo Rebelo de Sousa.

“Recordo o que ele sempre foi e continuará a ser. A pessoa boa, boa no caráter e de doação integral, até com sacrifício físico. E generosa, alegre e extrovertida. E tudo isso percorreu a sua vida e percorre a minha memória neste momento. E depois uma palavra que já não é pessoas mas cívica, do Presidente da República Portuguesa, à sua maneira o Senhor Dom Augusto César serviu Portugal”

afirmou Marcelo Rebelo de Sousa

Na sua intervenção o bispo de Portalegre-Castelo Branco, D. Antonino Dias, evocou esta efeméride marcada por “uma presença, não muito numerosa e simples”, devido ao pequeno espaço e à exigência dos cuidados sanitários a ter”, mas adiantou que o bispo emérito vai presidir à peregrinação diocesana a Fátima.

“No próximo domingo, 29 de maio, D. Augusto César presidirá, no Santuário de Nossa Senhora do Rosário de Fátima, à nossa peregrinação diocesana, por ele iniciadas há 39 anos. A Diocese tem assim a oportunidade de estar presente, não só nas cerimónias do Santuário referentes à Peregrinação, mas também à tarde, no Centro Paulo VI, onde, de portas abertas a cerca de duas mil pessoas, teremos a habitual Sessão com a presença do Sr. Dom Augusto César, mas dando à sessão uma tonalidade diferente”

afirmou na celebração que decorreu na Concatedral de Castelo Branco

D. Augusto César indicou que “a Diocese de Portalegre-Castelo Branco continua a ser a sua ‘família espiritual’”, pois “conviveu ali quase 26 anos, saboreando o amor de Deus e a fraternidade entre todos”.

O bispo emérito lembrou ainda a vida de missionário, deixou palavras de alento e “colaboração fraterna e diálogo aos sacerdotes” e lembrou a guerra.

“Todos nós gostaríamos de ver a fraternidade espalhada à nossa volta e alimentada pelo diálogo. Mas o que antes foi acontecendo, muitas vezes, à conta do ciúme ou do orgulho…também agora se repete à conta da guerra. E o panorama é muito triste, pois, além das vidas cruelmente destruídas, segue-se a violência com sabor a uma ameaça alargada e progressiva”

afirmou

Segundo o Jornal Reconquista cerca de 150 entidades marcaram presença na celebração eucarística. “Quase todos os bispos residenciais, provinciais de várias congregações religiosas, os sacerdotes da Diocese e alguns de fora, os presidentes de câmara dos municípios que ficam na área da Diocese e os deputados deste mesmo território, a ministra da Agricultura, Maria do Céu Antunes, o pároco o presidente da Câmara e o da Junta de Freguesia de Felgueiras” foram alguns dos presentes.

Seguem os vídeos da mensagem deixada por Marcelo Rebelo de Sousa e da celebração que foi transmitida em direto pelo Jornal Reconquista.

Para si... Sugerimos também...

Deixe o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Subscreva a nossa newsletter