“DESVIO” em exposição no CCVF

 “DESVIO” em exposição no CCVF

Desvio de Sofia Arez é a mostra do trabalho resultante de deambulações por matas e florestas do nosso país.

A exposição patente no Centro de Ciência Viva da Floresta de Proença-a-Nova, inaugurada no passado dia 16 de março, compreende um conjunto de aguarelas em que são dados a ver os cogumelos encontrados ao longo dessas caminhadas.

As aguarelas cuidadosamente desenhadas de Sofia Arez são meditações sobre os impulsos e as casualidades encontradas na experiência da natureza, e da vida, sobreposições e manchas, sinuosas alterações nas linhas direcionais e transparências que evocam uma dança que pode começar a qualquer momento.

revela o CCVF

A exposição pode ser visitada até 30 de junho no Centro Ciência Viva da Floresta em Proença-a-Nova.

Sofia Arez é uma artista e investigadora portuguesa, motivada por um profundo interesse pela natureza e pela perceção. Desde que se lembra que presta a máxima atenção a tudo o que a rodeia, em particular ao meio natural, reparando em aspetos subtis ou mesmo aparentemente insignificantes e pondo de lado tudo o resto, mesmo que intelectual e visualmente mais impactante. É preciso reaprender a olhar para ver a riqueza das suas formas e cores e perceber a extraordinária beleza da vida que contém. Particularidades que só se descobrem quando mergulhamos nele. A arte é para a Sofia um meio crucial para pensar, fazer e viver. As suas diversas obras de escultura, desenho, pintura, fotografia, vídeo e instalação, foram expostas na Europa e na Ásia. Não se limitando às paredes do museu e da galeria, a sua prática envolve a sociedade através de atividades colaborativas e intervenções no espaço público. Sofia Arez nasceu em Lisboa em 1972 e é mestre em pintura pela Universidade de Lisboa. Vive e trabalha em Lisboa.

Para si... Sugerimos também...

Deixe o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Subscreva a nossa newsletter